À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 crenças originárias de babel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: crenças originárias de babel   Sex Jul 31, 2009 6:06 pm

resumo :

Babilónia deu origem a ...

... Trindades ou tríades de deuses

...A alma humana sobrevive à morte

... Espiritismo — falar com os “mortos”

... O uso de imagens na adoração a Deus

...O uso de encantamentos para apaziguar demónios

... Domínio exercido por um poderoso sacerdócio

para exemplificar...

Medo dos Mortos

Os babilónios criam que uma parte espiritual do homem sobrevivia à morte do corpo carnal e poderia retornar para afectar os vivos para o bem ou para o mal. Assim, inventaram rituais religiosos destinados a apaziguar os mortos e evitar a sua vingança. Esta crença ainda persiste em muitos países. Na África, por exemplo, ela “desempenha um papel vital na vida quotidiana de quase cada. . . sociedade”. — African Religions—Symbol, Ritual, and Community.

trindade

O conceito da Trindade provém da antiga Babilónia, onde o deus-sol Xamaxe, o deus-lua Sin e a deusa-estrela Istar eram adorados como tríade. O Egipto seguiu o mesmo padrão, adorando Osíris, Ísis e Hórus. O principal deus da Assíria, Assur, é retratado com três cabeças. Seguindo o mesmo modelo, há igrejas em que podem ser encontradas imagens que apresentam Deus com três cabeças.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: crenças originárias de babel   Qui Fev 24, 2011 11:32 am


Cerca de 2.000 anos antes do nascimento de Jesus, os sumerianos e os babilônios criam num mundo subterrâneo que chamavam de Terra Sem Retorno. Há um reflexo dessa crença antiga nos poemas sumerianos e acadianos conhecidos como “Epopéia de Gilgamés” e “Descida de Istar ao Mundo Subterrâneo”. Eles descrevem essa morada dos mortos como casa de escuridão, “a casa que ninguém que nela entrou sai”.

Quanto às condições ali prevalecentes, um antigo texto assírio diz que “o mundo inferior estava cheio de terror”. O príncipe assírio a quem supostamente se concedeu uma visão dessa morada subterrânea dos mortos, declarou que as suas “pernas tremeram” diante do que vira. Descrevendo Nergal, o rei do mundo subterrâneo, ele registrou: “Com um grito feroz ele guinchou iradamente para mim como uma furiosa tormenta.”

o Diabo tornou-se um mito e não uma pessoa reale o inferno de fogo algo pavoroso.

No Egito, na Babilônia, na Pérsia e na Grécia ele fomentou o medo do inferno. A ideia de um Diabo com chifres, rabo e um enorme garfo para lançar pessoas no fogo, originou-se de Plutão, um deus do submundo na mitologia clássica, e de Pan, um deus grego. O conceito mítico desvia a atenção das pessoas dos reais objetivos do Diabo.

The New Encyclopædia Britannica (Nova Enciclopédia Britânica) diz: “Textos fúnebres egípcios retratam o caminho para o mundo posterior como que estando cercado de terríveis perigos: monstros temíveis, lagos de fogo, portões pelos quais não se pode passar sem recorrer a fórmulas mágicas, e um sinistro barqueiro cuja intenção maligna tem de ser frustrada pela mágica.”

a Encyclopædia Universalis, francesa, diz: “Existem inumeráveis descrições dos 21 infernos imaginados pelos hindus. Pecadores são devorados por animais selvagens e cobras, meticulosamente assados, serrados em pedaços, atormentados pela sede e fome, fervidos em óleo, ou triturados em pilões de ferro ou de pedra.”

O zoroastrismo, fundado no Irã, ou Pérsia, também tem um inferno — um lugar frio e malcheiroso em que as almas de pecadores são atormentadas.

mas é disso que se espera de um Deus amoroso?

E construíram os altos de Baal para queimar seus filhos no fogo como holocaustos a Baal, algo que não ordenei nem falei, e que nem me subiu ao coração.”’

em romanos 6:23 diz que o salário pago pelo pecado é a morte e não um tormento eterno!!!
Adão quando morreu, voltou ao pó conforme é mencionado em Génesis 3:19 e não que fora para um inferno de fogo.

as escrituras mencionam um lugar caracteristico que os judeus conheciam muito bem- o vale himon, portanto, se Deus não se agrada da morte dos iniquos quanto mais sofrimento eterno!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
crenças originárias de babel
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» As belas histórias dos PAPAS! (Santos Padres)
» Você acha as escolas do Brasil precárias?
» A Arquelogia e a Torre de Babel
» Logaritmo- (colônia de bactérias)
» UFRJ - 2005 quantidade de bactérias

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Pentateuco :: Gênesis :: Torre de Babel-
Ir para: