À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Ter Ago 24, 2010 7:01 am

Muitos clérigos negam hoje os relatos bíblicos sobre a criação, bem como sobre o Dilúvio, e eles questionam os milagres mencionados na Bíblia. Além disso, apegam-se a ensinos não declarados na Bíblia Neste respeito, no semanário católico romano Our Sunday Visitor apareceu num número recente a pergunta dum leitor: “Acho difícil aceitar uma doutrina que não é claramente ensinada na Bíblia. O que pensam sobre isso?” Em resposta, o Mons. John V. Sheridan declarou: “Entendo o que quer dizer. . . . uma porção de nossas doutrinas cristãs bem elementares não são explicitamente expressas ou definidas na Bíblia.”

É deveras excelente que o interesse na Bíblia continua a resultar em novas traduções. Mas que a Bíblia Comum ‘acabe com toda a controvérsia entre as crenças’ é uma esperança vã. De fato, o interesse na publicação de Bíblias faz lembrar as palavras registadas a respeito do que os antigos líderes religiosos pensavam do profeta Ezequiel: “Tu és para eles . . . como alguém com voz bonita e que toca bem um instrumento de cordas. E certamente ouvirão as tuas palavras, mas não há quem as ponha em prática.” — Eze. 33:32.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Qui Ago 26, 2010 4:24 pm

Como veio a ser produzida esta Bíblia Comum?

Ela se baseia na Versão Normal Revisada (Revised Standard Version, ou RSV) primeiro publicada na sua forma completa em 1952. A RSV foi aprovada pelos protestantes em toda a parte e obteve favor entre eles, mas evidentemente não se pensava em que fosse usada pelos católicos romanos. Ela contém muitos pontos bons, por causa do progresso feito na erudição bíblica. No entanto, foi um grande retrocesso com relação à sua predecessora, a Versão Normal Americana (American Standard Version, ou ASV), por ter eliminado o nome distintivo e exclusivo Jeová, o nome de Deus, que se encontra quase 7.000 vezes na ASV.

Também partes duvidosas ou espúrias, tais como Marcos 16:9-20 e João 7:53 a 8:11, foram tornadas parte do texto regular, em vez de aparecerem em notas ao pé das páginas. Além disso, esta versão católica romana usa o termo arcaico “brethren” para “irmãos” (para dar a idéia de relação espiritual) em vez de “brothers”, ao se referir aos meios-irmãos de Jesus, visto que os católicos romanos insistem em que Maria, mãe de Jesus, permaneceu sempre virgem. Era evidente que se tratava duma tradução bíblica aprovada para católicos, mas que não era aceitável para muitos protestantes.

Em primeiro lugar, chegou-se a um acordo por se incluírem o que os protestantes chamam de Apócrifos e os católicos romanos de livros deuterocanónicos (significando livros canónicos posteriores), mas agrupando-os juntos entre as Escrituras Hebraicas e as Gregas Cristãs. Por serem chamados de “Os Apócrifos/Livros Deuterocanónicos”, tanto os protestantes como os católicos parecem ter ficado satisfeitos. Entretanto, nenhum outro senso o católico romano Jerónimo, tradutor da Vulgata, declarou a respeito destes livros: “Todos os livros apócrifos devem ser evitados; . . . não são as obras dos autores por cujos nomes se distinguem, . . . eles contêm muitas falhas, . . . é uma tarefa que exige grande prudência achar ouro no meio do barro.”

A Bíblia Comum da RSV é aclamada como um passo em direcção da unificação dos vários ramos da cristandade e como a primeira Bíblia, em quatrocentos anos, que é aceitável tanto para protestantes como para católicos. Mas há qualquer motivo para se concluir que esta “nova Bíblia pode acabar com controvérsia entre crenças”, conforme se expressou certo jornal? De modo algum! Não usaram todas as centenas de seitas protestantes diferentes durante séculos a Versão Rei Jaime em inglês? Fez isso com que ficassem unidas? Então, como pode o simples fato de a Bíblia Comum ser aprovada pelos vários ramos da cristandade servir para unificá-los! De fato, o revisor de livros do semanário jesuíta America admitiu que não se deve esperar que a Bíblia Comum resolva as diferenças entre as diversas crenças.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Qui Ago 26, 2010 4:35 pm

Porquê?

MAS por que alguém desejaria mudar de religião ou de crença?

“Eu já tenho a minha religião, e estou satisfeito com ela”, é uma expressão comum.

Muitos acham que até mesmo crenças erradas não fazem mal a ninguém. Quem acredita que a Terra é plana, por exemplo, provavelmente não prejudicará a si mesmo ou a outros, por causa disso. “Devemos simplesmente aceitar as diferenças”, alguns dizem.

É sempre sábio isso?
Será que um médico simplesmente ‘aceitaria’ que um colega persistisse em crer que pode manusear cadáveres num necrotério e, logo em seguida (sem lavar as mãos), examinar doentes num hospital?

Até mesmo em tempos mais recentes, certos entendidos erraram redondamente. “Máquinas voadoras mais-pesadas-do-que-o-ar é uma impossibilidade”, afirmou categoricamente o cientista britânico Lord Kelvin, em 1895. A pessoa sábia, portanto, não crê cegamente que algo seja verdade só porque um mestre abalizado diz que é. — Salmo 146:3.

Quanto à religião, crenças erradas causaram historicamente grandes danos. Pense nos horrores resultantes de líderes religiosos “estimularem cristãos fanáticos à violência impiedosa”, nas “Santas Cruzadas” da Idade Média. Ou pense nos modernos atiradores “cristãos” numa guerra civil recente que, “assim como os guerreiros medievais, que colocavam nomes de santos no punho das espadas, colaram figuras da Virgem na coronha de seus rifles”. Todos esses homens fanatizados achavam que estavam certos. Mas é óbvio que nesses, e em outros conflitos religiosos, havia algo de terrivelmente errado.

Como pode reduzir o risco de crer numa mentira? Em que, realmente, se baseiam as suas crenças?


Certa mulher samaritana, que se encontrou com Jesus Cristo, havia sido criada na religião samaritana. (João 4:20) Jesus respeitou a liberdade dela de escolher o que quisesse crer, mas disse também: “Adorais o que não conheceis.” Muitas das crenças religiosas dela eram realmente erradas, e Jesus disse que ela teria de mudar suas crenças se quisesse adorar a Deus, de modo aceitável, — “com espírito e verdade”. Em vez de se apegarem ao que evidentemente eram crenças muito prezadas, ela e outros samaritanos teriam de, com o tempo, tornar-se ‘obedientes à fé’ revelada por meio de Jesus Cristo. — João 4:21-24, 39-41; Atos 6:7.

Edificar sobre ideias e filosofias humanas é como edificar sobre a areia.
(Mateus 7:26; 1 Coríntios 1:19, 20)

Visto que Deus lhe deu a capacidade intelectual de investigar o mundo ao seu redor e de fazer perguntas sobre assuntos espirituais, não é lógico que ele também fornecesse os meios de obter respostas corretas? (1 João 5:20)

a Palavra de Deus, a Bíblia, é a única base para fazer isso. — João 17:17; 2 Timóteo 3:16, 17.

“Mas espere”
, alguém talvez diga, “não são aqueles que possuem a Bíblia os que causaram a maior parte dos conflitos e das confusões no mundo?” Sim, é verdade que líderes religiosos, que afirmam seguir a Bíblia, têm produzido muitos conceitos confusos e conflitantes. Isso é porque eles realmente não baseiam as suas crenças na Bíblia!!![i]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Qui Ago 26, 2010 4:46 pm

Provavelmente, você preza seu direito de crer naquilo em que deseja crer. Dá-se o mesmo com quase todo mundo. No exercício desse direito, os seis biliões de habitantes da Terra produziram uma espantosa variedade de crenças. Assim como a variedade de cor, forma, textura, sabor, odor e som que existem na criação, as diferentes crenças muitas vezes acrescentam interesse, emoção e prazer à vida. Essa variedade pode, sem dúvida, ser o tempero da vida. — Salmo 104:24.

MAS é preciso cautela. Certas crenças, além de diferentes, são perigosas.

A maioria das religiões ensina que não se deve mentir nem roubar, e assim por diante.
Mas será que basta isso? Gostaria de beber um copo de água envenenada porque alguém lhe assegurou que a maior parte do que beberia era água?

Se o que nossos pais nos ensinaram é realmente da Bíblia, devemos apegar-nos a tal ensino.
Mesmo que cheguemos a saber que as práticas e crenças religiosas deles estão em desarmonia com a Palavra de Deus, nossos pais merecem nosso respeito.
Mas, que dizer se chegasse a saber que certo hábito de seus pais é prejudicial à saúde e pode encurtar a vida da pessoa? Será que os imitaria e incentivaria seus filhos a fazer isso, ou respeitosamente lhes diria o que ficou sabendo?
Do mesmo modo, o conhecimento da verdade bíblica traz responsabilidade. Se possível, devemos dizer aos membros da nossa família o que aprendemos.

(Ezequiel 3:18-19) . . .Quando eu disser ao iníquo: ‘Positivamente morrerás’, e tu realmente não o avisares e não falares para avisar o iníquo do seu caminho iníquo, a fim de preservá-lo vivo, ele, sendo iníquo, morrerá no seu erro, mas o seu sangue demandarei da tua própria mão. 19 Mas, no que se refere a ti, se tiveres avisado o iníquo e ele realmente não recuar de sua iniquidade e de seu caminho iníquo, ele é que morrerá pelo seu erro; mas tu, tu terás livrado a tua própria alma.



Última edição por são vieira em Qui Ago 26, 2010 5:15 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Qui Ago 26, 2010 5:07 pm

qual deve ser a nossa atitude com crenças diferentes das nossas?

achei este comentário interessante..."Não procuramos discutir com pessoas. . . . Cremos que os julgamentos pertencem a Deus. Mas, cremos que aquilo que a Bíblia diz é verdade e se ela diz algo sobre o assunto que outros crêem ser diferente do que ela diz, então temos de discordar deles.”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    Dom Ago 29, 2010 5:32 am

‘Pois, então’, você talvez pergunte, ‘se tantos religiosos e líderes mundiais não escutam quando Deus fala, será que alguém o escuta?’ Sim, alguns o fazem. Jesus declarou certa vez: “Todo aquele que está do lado da verdade escuta a minha voz.” Visto que ele explicou que tudo o que ele dizia na realidade provinha de Deus, escutar a Jesus é o mesmo que escutar a Deus. Por isso é que os que estão “do lado da verdade” escutam a Deus. — João 18:37; 7:16, 17.

Estes fazem mais do que simplesmente escutar. Eles saem e ajudam outros a escutar também. Jesus ordenou-lhes: “Ide, . . . fazei discípulos de pessoas de todas as nações, baptizando-as . . . ensinando-as a observar todas as coisas que vos ordenei.” (Mateus 28:19, 20)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Que adianta concordar numa Bíblia comum quando ela não é aceita como autoridade na fé e na prática?
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dificuldade com divisão na chave
» (UnB) Sirene
» Questão de P.A
» Problema - ( minha idade)
» Vida paralela

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Outros assuntos :: Composição da bíblia :: Quais as diferenças entre as bíblias de diversas religiões ?-
Ir para: