À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 porque enoque foi tomado

Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: porque enoque foi tomado   Qui Jul 30, 2009 11:58 am

Génesis 5:24 -E Enoque andou com o [verdadeiro] Deus. Depois não era mais, porque Deus o tomou.— De que modo Deus ‘tomou Enoque’? Pelo visto, Enoque corria perigo de vida, mas Deus não permitiu que sofresse às mãos de seus inimigos. “Enoque foi transferido para não ver a morte”, escreveu o apóstolo Paulo. (Hebreus 11:5) Isso não significa que Deus o tenha levado para o céu, onde continuou a viver. Jesus foi o primeiro a ir para o céu. (João 3:13; Hebreus 6:19, 20) O fato de Enoque ser “transferido para não ver a morte” pode significar que Deus o pôs num transe profético e então encerrou sua vida enquanto ele estava nessa condição. Em tais circunstâncias, Enoque não sofreu nada, nem ‘viu a morte’, às mãos de seus inimigos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MarcioAlmeida



Mensagens : 206
Reputação : 2
Data de inscrição : 27/05/2009
Idade : 50
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: porque enoque foi tomado   Qui Jul 30, 2009 1:00 pm

Mais um ponto de vista interessante...
Porém, quando os discípulos de Jesus viram Moisés e Elias junto a Cristo, de onde eles vieram ???
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

MensagemAssunto: transfiguração   Qui Jul 30, 2009 1:07 pm

Na transfiguração de Jesus, Moisés e Elias também apareceram “com glória”. (Lu 9:30, 31; Mt 17:3; Mr 9:4) Fora predito que Jeová suscitaria um profeta semelhante a Moisés, promessa esta que se cumpriu em Cristo. (De 18:15-19; At 3:19-23)

Foi predito também que Jeová enviaria Elias, o profeta, entre cujas obras achava-se a de fazer as pessoas de Israel se voltarem para o genuíno arrependimento. Enquanto Jesus estava na terra, João, o Batizador, fez uma obra desse tipo e serviu como precursor do Messias, cumprindo Malaquias 4:5, 6. (Mt 11:11-15; Lu 1:11-17) Mas, visto que a transfiguração ocorreu após a morte de João, o Batizador, o aparecimento de Elias nela indica que uma obra de restauração da adoração verdadeira e de vindicação do nome de Jeová estaria vinculada ao estabelecimento do Reino de Deus às mãos de Cristo.

Na transfiguração, Jesus, Moisés e Elias falaram a respeito da “partida [uma forma da palavra grega é·xo·dos], que [Cristo] estava destinado a cumprir em Jerusalém”. (Lu 9:31) Este é·xo·dos, êxodo ou partida, evidentemente envolvia tanto a morte de Cristo como sua subsequente ressurreição para a vida espiritual.

Alguns críticos se têm empenhado em classificar a transfiguração como simples sonho. No entanto, como é óbvio, Pedro, Tiago e João não teriam tido exactamente o mesmo sonho. O próprio Jesus chamou o ocorrido de “visão” (Mt 17:9), não de mera ilusão. Cristo estava realmente ali, embora Moisés e Elias, que estavam mortos, não estivessem literalmente presentes. Eles estavam representados na visão. A palavra grega usada para “visão”, em Mateus 17:9, é hó·ra·ma, também traduzida ‘o que se vê’. (At 7:31) Ela não denota irrealidade, como se o ocorrido fosse fruto da imaginação dos observadores. Estes tampouco eram insensíveis ao que ocorria, pois estavam completamente despertos quando foram testemunhas da transfiguração. Eles realmente viram e ouviram com seus olhos e ouvidos literais o que aconteceu naquele momento. — Lu 9:32.

À medida que Moisés e Elias se afastavam de Jesus, Pedro, “não se dando conta do que estava dizendo”, sugeriu que se armassem três tendas, uma para Jesus, outra para Moisés e outra para Elias. (Lu 9:33) Mas, enquanto o apóstolo falava, formou-se uma nuvem (Lu 9:34), o que evidentemente simbolizava (como no caso da tenda de reunião no ermo) a presença de Jeová no monte da transfiguração. (Êx 40:34-38) Da nuvem saiu a voz de Jeová, dizendo: “Este é meu Filho, aquele que foi escolhido. Escutai-o.” (Lu 9:35) Anos depois, com referência à transfiguração, Pedro identificou a voz celestial como a de “Deus, o Pai”. (2Pe 1:17, 18) Na transfiguração, é evidente que Moisés e Elias representavam a Lei e os Profetas, que apontavam para Cristo, e nele se cumpriram. Embora no passado Deus tivesse falado por meio dos profetas, ele indicava que daquele momento em diante passaria a fazê-lo mediante seu Filho. — Gál 3:24; He 1:1-3.

O apóstolo Pedro considerava a transfiguração uma maravilhosa confirmação da palavra profética e, por ter sido testemunha ocular da magnificência de Cristo, pôde inteirar seus leitores ‘do poder e da presença de nosso Senhor Jesus Cristo’. (2Pe 1:16, 19) O apóstolo vira o cumprimento da promessa de Cristo de que alguns de seus seguidores ‘não provariam a morte, até que primeiro vissem o reino de Deus já vindo em poder’. (Mr 9:1) O apóstolo João talvez também tenha aludido à transfiguração, em João 1:14.

Jesus disse aos três apóstolos: “A ninguém conteis esta visão, até que o Filho do homem seja levantado dentre os mortos.” (Mt 17:9) Naquela ocasião, eles realmente se refrearam de contar o que viram a quem quer que fosse, pelo visto até mesmo aos outros apóstolos. (Lu 9:36) Ao descerem do monte, os três apóstolos discutiram entre si o que Jesus queria dizer com “este levantamento dentre os mortos”. (Mr 9:10) Um ensino religioso judaico da época era que Elias tinha de aparecer antes da ressurreição dos mortos, que inauguraria o reinado do Messias. De modo que os apóstolos indagaram: “Por que dizem então os escribas que Elias tem de vir primeiro?” Jesus assegurou-lhes de que Elias já havia vindo, e eles perceberam que ele falava de João, o Batizador. — Mt 17:10-13.

A transfiguração, segundo parece, serviu para fortalecer a Cristo para seus sofrimentos e morte, ao passo que também confortou seus seguidores e robusteceu-lhes a fé. Mostrou que Jesus tinha a aprovação de Deus e foi uma antevisão de sua glória e poder régio no futuro. Pressagiava a presença de Cristo, quando sua autoridade régia seria completa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: porque enoque foi tomado   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
porque enoque foi tomado
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pacto com Abraão - Porque somente D'us passou entre os pedaços dos animais sacrificados?
» MENSAGENS DE FE .“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de DEUS em CRISTO JESUS para convosco”
» PORQUE PESSOAS SAEM DA IGREJA- Pr.Jorge Linhares
» PORQUE NÃO PODEMOS VER A EVOLUÇÃO ACONTECENDO?
» 12 Razões porque a Igreja estará na Grande tribulação!!!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Pentateuco :: Gênesis :: Assassinato-
Ir para: