À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe
 

 livro de malaquias

Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

livro de malaquias Empty
MensagemAssunto: livro de malaquias   livro de malaquias EmptyQui Set 24, 2009 10:35 am

O livro de Malaquias ajuda a entender os imutáveis princípios e o amor misericordioso de Jeová Deus. Já de início, frisa o grande amor de Jeová por seu povo “Jacó”. Ele declarou aos filhos de Jacó: “Eu sou Jeová; não mudei.” Apesar da grande iniqüidade deles, estava pronto para retornar ao seu povo, se este retornasse a ele. Deveras, que Deus misericordioso! (Mal. 1:2; 3:6, 7; Rom. 11:28; Êxo. 34:6, 7) Jeová enfatizou, por meio de Malaquias, que os lábios dum sacerdote “devem guardar o conhecimento”. Todos os que são incumbidos de ensinar a Palavra de Deus devem dar atenção a este ponto, certificando-se de que estejam transmitindo conhecimento exato. (Mal. 2:7; Fil. 1:9-11; compare com Tiago 3:1.) Jeová não tolera hipócritas, os que pretendem que ‘fazer o mal é bom aos olhos de Jeová’. Ninguém deve pensar que pode enganar a Jeová por meramente simular uma oferta a este grande Rei. (Mal. 2:17; 1:14; Col. 3:23, 24) Jeová será testemunha veloz contra todos os que violam suas leis e seus princípios justos; ninguém pode esperar agir iniquamente e safar-se disto. Jeová os julgará. (Mal. 3:5; Heb. 10:30, 31) Os justos podem ter plena certeza de que Jeová se lembrará de seus atos e os recompensará. Devem prestar atenção à Lei de Moisés, assim como Jesus fez, pois contém muitas coisas que se cumprem nele. — Mal. 3:16; 4:4; Luc. 24:44, 45.

Como último livro das inspiradas Escrituras Hebraicas, Malaquias aponta para eventos futuros que cercam a vinda do Messias, cujo aparecimento mais de quatro séculos depois motivou a escrita das Escrituras Gregas Cristãs. Conforme registrado em Malaquias 3:1, Jeová dos exércitos disse: “Eis que envio o meu mensageiro e ele terá de desobstruir o caminho diante de mim.” Falando sob inspiração, o idoso Zacarias mostrou que isto teve cumprimento em seu filho, João, o Batizador. (Luc. 1:76) Jesus Cristo confirmou isso, declarando ao mesmo tempo em que citou essa profecia: “Não se levantou ninguém maior do que João Batista; mas aquele que é menor no reino dos céus é maior do que ele.” João fora enviado, conforme predito por Malaquias, para ‘preparar o caminho’, de modo que não estava entre aqueles com quem Jesus fez mais tarde o pacto para um Reino. — Mat. 11:7-12; Luc. 7:27, 28; 22:28-30.

 Então, em Malaquias 4:5, 6, Jeová prometeu: “Eis que vos envio Elias, o profeta.” Quem é este “Elias”? Tanto Jesus como o anjo que apareceu a Zacarias aplicam estas palavras a João, o Batizador, indicando que ele era aquele que havia de ‘restabelecer todas as coisas’ e “aprontar para Jeová um povo preparado” para receber o Messias. Contudo, Malaquias diz também que “Elias” é o precursor do “grande e atemorizante dia de Jeová”, indicando assim um cumprimento ainda futuro num dia de julgamento. — Mat. 17:11; Luc. 1:17; Mat. 11:14; Mar. 9:12.

 Na expectativa daquele dia, Jeová dos exércitos diz: “Meu nome será grande entre as nações desde o nascente do sol até o seu poente. . . . Pois eu sou um grande Rei, . . . e meu nome inspirará temor entre as nações.” Realmente atemorizante! Pois ‘o dia arderá como fornalha, e todos os presunçosos e todos os que praticam a iniqüidade terão de tornar-se como restolho’. Todavia, felizes são aqueles que temem o nome de Jeová, pois para eles “há de brilhar o sol da justiça, com cura nas suas asas”. Isto enfoca o tempo feliz quando os obedientes da família humana serão completamente curados — espiritual, emocional, mental e fisicamente. (Rev. 21:3, 4) Apontando para esse glorioso e bendito dia no futuro, Malaquias nos incentiva a trazer de todo o coração as nossas ofertas à casa de Jeová: “‘Experimentai-me, por favor, neste respeito’, disse Jeová dos exércitos, ‘se eu não vos abrir as comportas dos céus e realmente despejar sobre vós uma bênção até que não haja mais necessidade.’” — Mal. 1:11, 14; 4:1, 2; 3:10.

 Embora continue a advertir sobre ‘devotar a terra à destruição’, este último livro dos Profetas exorta ao otimismo e ao regozijo em harmonia com as palavras de Jeová ao seu povo: “Todas as nações terão de declarar-vos felizes, porque vós mesmos vos tornareis uma terra de agrado.” — 4:6; 3:12.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
livro de malaquias
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Um livro de 200 páginas
» Física no Vestibular - Por qual livro estudar?
» ESCOLA BÍBLICA - Estudos no livro de Daniel - A estátua - Lição 3
» ESCOLA BÍBLICA-MÊS SETEMBRO-A mensagem do livro aos Romanos.
» No livro de Jó 38:22,23 - Trecho Apocalíptico? Interessante!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Outros assuntos :: Composição da bíblia :: Por que estes livros compõe a bíblia ?-
Ir para: