À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe
 

 livro 2 reis

Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

livro 2 reis Empty
MensagemAssunto: livro 2 reis   livro 2 reis EmptySeg Set 21, 2009 9:16 am

Embora abranja o declínio fatal dos reinos de Israel e Judá, Segundo Reis reluz com muitos exemplos da bênção de Jeová sobre os que demonstraram amor a ele e aos seus justos princípios. A sunamita, semelhante à viúva de Sarefá antes dela, foi muito abençoada pela hospitalidade que demonstrou para com o profeta de Deus. (4:8-17, 32-37) A capacidade de Jeová, de sempre prover do necessário, foi demonstrada quando Eliseu alimentou cem homens com 20 pães, assim como Jesus havia de realizar mais tarde milagres similares. (2 Reis 4:42-44; Mat. 14:16-21; Mar. 8:1-9) Note como Jonadabe recebeu uma bênção ao ser convidado a ir junto no carro de Jeú, para ver a destruição dos adoradores de Baal. E por quê? Porque tomou ação positiva em sair para saudar o zeloso Jeú. (2 Reis 10:15, 16) Finalmente, há os exemplos esplêndidos de Ezequias e Josias, em sua humildade e devido respeito pelo nome e pela Lei de Jeová. (19:14-19; 22:11-13) Estes são exemplos esplêndidos para seguirmos.

 Jeová não tolera o desrespeito a seus servos oficiais. Quando os delinqüentes zombaram de Eliseu, como profeta de Jeová, este trouxe velozmente retribuição. (2:23, 24) Ademais, Jeová respeita o sangue dos inocentes. Seu julgamento pesou muito na casa de Acabe, não só por causa da adoração de Baal, mas também por causa do derramamento de sangue que a acompanhava. Assim, Jeú foi ungido para vingar “o sangue de todos os servos de Jeová da mão de Jezabel”. Quando o julgamento foi executado contra Jeorão, Jeú lembrou-se da pronúncia de Jeová de que foi por causa do ‘sangue de Nabote e do sangue de seus filhos’. (9:7, 26) Da mesma forma, foi a culpa de sangue de Manassés que finalmente selou o destino funesto de Judá. Manassés, em adição ao pecado da adoração falsa, ‘encheu Jerusalém de sangue de ponta a ponta’. Embora Manassés se arrependesse mais tarde de seu proceder mau, a culpa de sangue permaneceu. (2 Crô. 33:12, 13) Nem mesmo o bom reinado de Josias, e exterminar ele toda a idolatria, puderam retirar a culpa de sangue comunal, remanescente do reinado de Manassés. Anos depois, quando passou a trazer seus executores contra Jerusalém, Jeová declarou que foi por Manassés ter ‘enchido Jerusalém de sangue inocente, e Jeová não consentiu em dar perdão’. (2 Reis 21:16; 24:4) De modo similar, Jesus declarou que a Jerusalém do primeiro século EC tinha de perecer porque seus sacerdotes eram filhos daqueles que derramaram o sangue dos profetas, ‘para que viesse sobre eles todo o sangue justo derramado na terra’. (Mat. 23:29-36) Deus adverte o mundo de que vingará o sangue inocente que tem sido derramado, especialmente o sangue ‘dos que foram mortos por causa da palavra de Deus’. —apo. Rev. 6:9, 10.

 A certeza infalível com que Jeová cumpre seus julgamentos proféticos também é demonstrada em Segundo Reis. Três destacados profetas nos são trazidos à atenção: Elias, Eliseu e Isaías. As profecias de cada um tiveram notável cumprimento, segundo se mostra. (2 Reis 9:36, 37; 10:10, 17; 3:14, 18, 24; 13:18, 19, 25; 19:20, 32-36; 20:16, 17; 24:13) Elias é também comprovado como profeta verdadeiro, em virtude de aparecer junto com o profeta Moisés e o Grande Profeta, Jesus Cristo, na transfiguração no monte. (Mat. 17:1-5) Referindo-se à magnificência dessa ocasião, Pedro disse: “Por conseguinte, temos a palavra profética tanto mais assegurada; e fazeis bem em prestar atenção a ela como a uma lâmpada em lugar escuro, até que amanheça o dia e se levante a estrela da alva, em vossos corações.” — 2 Ped. 1:19.

 Os eventos registados em Segundo Reis revelam claramente que o julgamento de Jeová contra todos os que praticam a religião falsa e todos os que deliberadamente derramam sangue inocente é a exterminação. Contudo, Jeová mostrou favor e misericórdia a seu povo “por causa do seu pacto com Abraão, Isaque e Jacó”. (2 Reis 13:23) Preservou-os “por causa de Davi, seu servo”. (8:19) Demonstrará misericórdia similar para com os que hoje se voltarem para ele. À medida que recapitulamos o registro e as promessas da Bíblia, com que confiança, cada vez mais profunda, aguardamos o Reino do “filho de Davi”, Jesus Cristo, a Semente prometida, em que não haverá mais derramamento de sangue nem perversidade! — Mat. 1:1; Isa. 2:4; Sal. 145:20.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
livro 2 reis
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Um livro de 200 páginas
» Física no Vestibular - Por qual livro estudar?
» ESCOLA BÍBLICA - Estudos no livro de Daniel - A estátua - Lição 3
» ESCOLA BÍBLICA-MÊS SETEMBRO-A mensagem do livro aos Romanos.
» No livro de Jó 38:22,23 - Trecho Apocalíptico? Interessante!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Outros assuntos :: Composição da bíblia :: Por que estes livros compõe a bíblia ?-
Ir para: