À Procura da Verdade

Este fórum foi iniciado para que se pudesse conversar livremente e colocar os diversos pontos de vista sobre as verdades bíblicas.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe
 

 livro de números

Ir em baixo 
AutorMensagem
são vieira



Mensagens : 923
Reputação : 16
Data de inscrição : 24/07/2009
Localização : portugal

livro de números Empty
MensagemAssunto: livro de números   livro de números EmptySex Set 18, 2009 5:02 am

Jesus se referiu a Números em diversas ocasiões, e seus apóstolos e outros escritores da Bíblia demonstram claramente quão significativo e proveitoso é seu registo. O apóstolo Paulo comparou especificamente o fiel serviço de Jesus ao de Moisés, que está registado principalmente em Números. (Heb. 3:1-6) Também, nos sacrifícios animais, e em aspergir as cinzas da novilha vermelha, de Números 19:2-9, vemos outra vez retratada a provisão muito maior da purificação mediante o sacrifício de Cristo. — Heb. 9:13, 14.

Similarmente, Paulo mostrou que fazer sair água do rochedo no ermo é repleto de significado para nós, dizendo: “Costumavam beber da rocha espiritual que os seguia, e essa rocha significava o Cristo.” (1 Cor. 10:4; Núm. 20:7-11) Apropriadamente, o próprio Cristo disse: “Quem beber da água que eu lhe der, nunca mais ficará com sede, mas a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que borbulha para dar vida eterna.” — João 4:14.

 Jesus fez também referência directa a um incidente registado em Números, que prefigurou a maravilhosa provisão que Deus fazia por intermédio dele. “Assim como Moisés ergueu a serpente no ermo”, disse ele, “assim tem de ser erguido o Filho do homem, para que todo o que nele crer tenha vida eterna”. — João 3:14, 15; Núm. 21:8, 9.

 Por que foram os israelitas sentenciados a vagar por 40 anos no ermo? Por falta de fé. O apóstolo Paulo deu forte admoestação sobre esse ponto: “Acautelai-vos, irmãos, para que nunca se desenvolva em nenhum de vós um coração iníquo, falto de fé, por se separar do Deus vivente; mas, persisti em exortar-vos uns aos outros cada dia.” Por causa de sua desobediência, por causa de sua falta de fé, aqueles israelitas morreram no ermo. “Façamos, portanto, o máximo para entrar naquele descanso [de Deus], para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.” (Heb. 3:7–4:11; Núm. 13:25–14:38) Advertindo contra os homens ímpios, que falam injuriosamente das coisas sagradas, Judas se referiu à ganância de Balaão por recompensa e à fala rebelde de Corá contra Moisés, servo de Jeová. (Jud. 11; Núm. 22:7, 8, 22; 26:9, 10) Balaão foi também mencionado por Pedro como sendo alguém que “amava a recompensa de fazer injustiça”, e pelo glorificado Jesus, na sua revelação por intermédio de João, como sendo alguém que ‘pôs diante de Israel uma pedra de tropeço de idolatria e de fornicação’. Certamente, a congregação cristã hoje deve ser acautelada contra tais ímpios. — 2 Ped. 2:12-16; Rev. 2:14.

 Quando surgiu imoralidade entre os da congregação coríntia, Paulo escreveu-lhes a respeito do ‘desejo de coisas prejudiciais’, referindo-se especificamente a Números. Admoestou: “Nem pratiquemos a fornicação, assim como alguns deles cometeram fornicação, só para caírem, vinte e três mil deles, num só dia.” (1 Cor. 10:6, 8; Núm. 25:1-9; 31:16) Que dizer da ocasião em que as pessoas se queixaram de que obedecer aos mandamentos de Deus acarretava dificuldade pessoal e de que estavam descontentes com a provisão do maná feita por Jeová? Sobre isso, Paulo diz: “Nem ponhamos Jeová à prova, assim como alguns deles o puseram à prova, só para perecerem pelas serpentes.” (1 Cor. 10:9; Núm. 21:5, 6) Daí, Paulo continua: “Nem sejamos resmungadores, assim como alguns deles resmungaram, só para perecerem pelo destruidor.” Quão amargas foram as experiências de Israel por resmungarem contra Jeová, seus representantes e suas provisões! Estas coisas que “lhes aconteciam como exemplos” devem servir de advertência clara a todos nós hoje, para que possamos continuar a servir a Jeová na plenitude da fé. — 1 Cor. 10:10, 11; Núm. 14:2, 36, 37; 16:1-3, 41; 17:5, 10.

 Números fornece também o fundo histórico, que serve para se entender melhor muitas outras passagens da Bíblia. — Núm. 28:9, 10—Mat. 12:5; Núm. 15:38—Mat. 23:5; Núm. 6:2-4— Luc. 1:15; Núm. 4:3—Luc. 3:23; Núm. 18:31 —1 Cor. 9:13, 14; Núm. 18:26—Heb. 7:5-9; Núm. 17:8-10—Heb. 9:4.

O que está registrado em Números é deveras inspirado por Deus, e é proveitoso para nos ensinar a importância da obediência a Jeová e do respeito por aqueles que ele fez superintendentes entre seu povo. Mediante exemplo, reprova a transgressão, e mediante acontecimentos de significado profético dirige nossa atenção Àquele que Jeová proveu qual Salvador e Líder de seu povo hoje. Supre um elo essencial e instrutivo no registro, que conduz ao estabelecimento do justo reino de Jeová, às mãos de Jesus Cristo, seu grande Mediador e Sumo Sacerdote.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
livro de números
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Números complexos, questão ITA
» Números primos
» (Unicamp) - números reais
» números reais
» Números complexos 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
À Procura da Verdade :: Outros assuntos :: Composição da bíblia :: Por que estes livros compõe a bíblia ?-
Ir para: